Revelação

paraiso-jim-warren-m

Não há pressa, não há horas.

Tínhamos abandonado o tempo para nos instalarmos na vasta planície verde, onde as flores em lume são eternas.

Ali não se conhece nem fim nem princípio, nada foi, nada é, nada será.

Uma criança fala, e as suas palavras vão de alma a alma, em linha reta, sem curvas, sem desvios.

Palavras sem fechaduras, sem chaves, sem rótulos, mas livres como pássaros, imensas como o mar onde navegam barcos que não buscam margens nem destinos.

Sonhamos como se tivéssemos chegado da luz, vivêssemos na luz, regressássemos à luz… 

Ilse losa

Advertisements