Sobre contadores.destorias

Contadores d’Estórias é um blogue criado por um grupo de professores empenhados em incentivar o gosto pela leitura. Esta iniciativa possui apenas uma motivação pedagógica, não havendo, por isso, qualquer interesse financeiro envolvido. estorias.em.portugues@gmail.com

Saïd, o rapaz do lampião

said m

Toni estava saturado de andar às voltas no templo de Karnak, no meio do grupo de turistas.

As sandálias, cheias de areias e de pequenas pedras, feriam-lhe os pés, e a mãe tinha-o obrigado a vestir calções e a calçar peúgas. Para cúmulo, tinha ainda de usar um chapéu de palha de aba larga, para se proteger do sol. Tanto ele como a mãe eram os únicos na família que tinham aquela cor delicada, muito branca, herdada de um antepassado caucasiano longínquo. Toni sentia-se ridículo vestido daquela forma.

Continuar a ler

A Mesa dos Ricos

mesa 3 m

Se nos vissem sentados na nossa mesa de cozinha, feita à mão e toda arranhada, saberiam logo que não somos ricos. Mas o meu pai está a tentar fazer-nos ver que somos.

Será que não vê os meus sapatos gastos? Ou que o meu irmãozinho tem remendos nas calças que leva para a escola? E como explicará ele aquela carrinha a desfazer-se, estacionada à nossa porta?

Continuar a ler

A diferença que uma caminhada faz

foto pedras caminho m

Sê parte do milagre do momento.
Thich Nhat Hanh

O meu pai e eu caminhávamos muitas vezes juntos, mas depois de ele ter passado pelas cirurgias de bypass cardíaco e das costas, tivemos que encarar a realidade de os seus dias de longas caminhadas terem acabado aos setenta anos. No entanto, por milagre, apenas um ano após estes revezes, ele conseguiu acompanhar-me através do País de Gales, num percurso de cerca de 300 quilómetros, de costa a costa.

Continuar a ler

A árvore do dinheiro

dinheiro 4 m

 

Em janeiro, quando a Menina McGillicuddy estava a fazer uma colcha em frente da lareira, reparou numa forma invulgar do lado de fora da janela da sua sala de estar. 

Em fevereiro, quando a Menina McGillicuddy levantou os olhos do seu livro, percebeu que a forma era uma pequena árvore. “Uma dádiva dos passarinhos,” disse para consigo mesma.

Continuar a ler