Outros temas

Anúncios

Artigos recentes

O Amor não se promete

4.jpg

Há uma distância fundamental entre as palavras e os gestos de cada homem. As palavras prometem mundos, os gestos constroem-nos. As palavras esclarecem pouco, os gestos definem quase tudo.

O amor é um projeto, uma construção que necessita de ser realizada a cada dia. Sem grandes discursos. Qualquer hora é tempo de amar. Se o amor é verdadeiro, não há tempos de descanso, porque o silêncio no coração dos que buscam lutar contra as trevas dos egoísmos é a paz mais profunda e o maior descanso… Ainda que se cravem espinhos na carne, ainda que não sarem as feridas antigas, ainda que a esperança tenha pouco mais onde se apoiar do que nela própria. Continuar a ler

  1. Memórias de infância Deixar uma resposta
  2. Carrego a alma pesada Deixar uma resposta
  3. O Tao da teia Deixar uma resposta
  4. Valorizar a interioridade Deixar uma resposta
  5. Cada árvore é um ser Deixar uma resposta
  6. Os mesmos erros Deixar uma resposta
  7. Mar Deixar uma resposta
  8. Da influência dos espelhos Deixar uma resposta
  9. Descobrindo a infância Deixar uma resposta
  10. Depressão Deixar uma resposta
  11. Interioridade Deixar uma resposta
  12. Violetas Deixar uma resposta
  13. Um deus do lar Deixar uma resposta
  14. Sem sombra Deixar uma resposta
  15. Amizade Deixar uma resposta
  16. A última pincelada Deixar uma resposta
  17. Só por um momento Deixar uma resposta
  18. Divórcio – Começar de novo 1 resposta
  19. Por ora Deixar uma resposta
  20. Assumir responsabilidades Deixar uma resposta
  21. Trabalho infantil Deixar uma resposta
  22. A minha casa Deixar uma resposta
  23. Digo mãe Deixar uma resposta
  24. A magnólia Deixar uma resposta
  25. História banal Deixar uma resposta
  26. Teologal Deixar uma resposta
  27. Plantar e colher Deixar uma resposta
  28. Silêncios Deixar uma resposta
  29. Mário Quintana – Escritos Deixar uma resposta
  30. Uma gota de água Deixar uma resposta
  31. No Vale Encantado Deixar uma resposta
  32. Jardim Deixar uma resposta
  33. Ser feliz Deixar uma resposta
  34. Que eu saiba as minhas asas Deixar uma resposta
  35. O Limpa-palavras Deixar uma resposta
  36. A Viagem Deixar uma resposta
  37. Caminhos de Paz Deixar uma resposta
  38. Natal nas trincheiras Deixar uma resposta
  39. Repensar o pensamento, redesenhando fronteiras Deixar uma resposta
  40. Flor das Neves Deixar uma resposta
  41. As casas Deixar uma resposta
  42. Ser mãe aos quinze anos Deixar uma resposta
  43. Libertar o grito Deixar uma resposta
  44. Metamorfoses da casa Deixar uma resposta
  45. Bater no fundo Deixar uma resposta
  46. Não quero, não Deixar uma resposta
  47. Os ratinhos da Ópera Deixar uma resposta
  48. Pauzinhos de marfim Deixar uma resposta
  49. Pequeno Aguadeiro Deixar uma resposta