Outros temas

Anúncios

Artigos recentes

Aldeia

foto paisagem laranja m

recordo os abraços de mãe
nas noites de trovoada
e de lhe perguntar se aquela chuva toda
ia inundar o mundo.
recordo aquela manta que servia toda a família
quando chegava a hora da novela.
e aqueles passeios pelo campo
sem destino ou direcção.

as lareiras iluminavam as noites
de cheiro a madeira queimada,
a escuridão combatia-se com a luz fraca
dos candeeiros da rua.
e nós cantávamos canções,
dizíamos boas noites aos avós e tios,
e depois mergulhávamos nos lençóis gélidos.

ao nascer do dia
seguíamos em excursões sem fim,
prometendo a nós próprios
desbravar o mundo.
e o mundo era aquele campo de milho,
a ribeira e os sapos,
as pinhas
(que aqueciam a casa)
e as amoras
(que davam para fazer geleia).

recordo as incursões ao rio
e de como invejava o miúdo que nadava até uma pedra.
tão distante como daqui à lua, julgava eu.
recordo os dias de feira,
das galinhas, patos e perus.
recordo aqueles homens e mulheres
com as linhas da mão sujas
pelas enxadas que trabalhavam a terra
e pela lenha que tinham de cortar
para vencer o frio.

vivia-se com pouco,
mas vivia-se com um sorriso.
agora parecem memórias distantes,
impossíveis de repetir.

resta este poema
e a alegria de saber
que tudo isto existiu
a memória deixa assim
de
morrer
comigo.

Rodrigo Ferrão

  1. Azul Deixar uma resposta
  2. Não borboletarás Deixar uma resposta
  3. A leitura aproxima as pessoas Deixar uma resposta
  4. Canção da infância Deixar uma resposta
  5. Cercas Deixar uma resposta
  6. Vedações Deixar uma resposta
  7. Hoje Deixar uma resposta
  8. Luz da Páscoa Deixar uma resposta
  9. Morte de boa boca Deixar uma resposta
  10. Os banqueiros Deixar uma resposta
  11. Podes? Deixar uma resposta
  12. Ao encontro da natureza Deixar uma resposta
  13. Sonho e realidade Deixar uma resposta
  14. Escolhas Deixar uma resposta
  15. 1716 CARTAS Deixar uma resposta
  16. Sensibilidade Deixar uma resposta
  17. Arcos de beleza Deixar uma resposta
  18. A felicidade está nas pequenas coisas 1 resposta
  19. A árvore dos lamentos Deixar uma resposta
  20. Conflitos e discriminação – Navi Pillay Deixar uma resposta
  21. Carnaval Deixar uma resposta
  22. A ovelhinha preta Deixar uma resposta
  23. Interação Deixar uma resposta
  24. A maçã verde Deixar uma resposta
  25. A semente dos desejos Deixar uma resposta
  26. Eu sou pelas árvores Deixar uma resposta
  27. No Vale Encantado Deixar uma resposta
  28. Nascemos para o amor Deixar uma resposta
  29. Deixa-me realizar o meu sonho contigo Deixar uma resposta
  30. A outra mulher Deixar uma resposta
  31. Uma história para o dia de São Valentim Deixar uma resposta
  32. O Amor não se promete Deixar uma resposta
  33. Memórias de infância Deixar uma resposta
  34. Carrego a alma pesada Deixar uma resposta
  35. O Tao da teia Deixar uma resposta
  36. Valorizar a interioridade Deixar uma resposta
  37. Cada árvore é um ser Deixar uma resposta
  38. Os mesmos erros Deixar uma resposta
  39. Mar Deixar uma resposta
  40. Da influência dos espelhos Deixar uma resposta
  41. Descobrindo a infância Deixar uma resposta
  42. Depressão Deixar uma resposta
  43. Interioridade Deixar uma resposta
  44. Violetas Deixar uma resposta
  45. Um deus do lar Deixar uma resposta
  46. Sem sombra Deixar uma resposta
  47. Amizade Deixar uma resposta
  48. A última pincelada Deixar uma resposta
  49. Só por um momento Deixar uma resposta