Outros temas

Anúncios

Artigos recentes

O Tao da teia

teia aranha px

HÁ ALGUNS ANOS – e posso precisar a data em 1992, não apenas porque registrei o fato em meu diário, mas porque sei que estava convalescendo, num processo de tratamento de uma doença grave que dividiu minha vida em antes e depois – eu estava numa manhã de julho em casa em Manguinhos, sozinha com Luísa, minha filha, então com nove anos.

Continuar a ler em: Ler e pensar

 

  1. Valorizar a interioridade Deixar uma resposta
  2. Cada árvore é um ser Deixar uma resposta
  3. Os mesmos erros Deixar uma resposta
  4. Mar Deixar uma resposta
  5. Da influência dos espelhos Deixar uma resposta
  6. Descobrindo a infância Deixar uma resposta
  7. Depressão Deixar uma resposta
  8. Interioridade Deixar uma resposta
  9. Violetas Deixar uma resposta
  10. Um deus do lar Deixar uma resposta
  11. Sem sombra Deixar uma resposta
  12. Amizade Deixar uma resposta
  13. A última pincelada Deixar uma resposta
  14. Só por um momento Deixar uma resposta
  15. Divórcio – Começar de novo 1 resposta
  16. Por ora Deixar uma resposta
  17. Assumir responsabilidades Deixar uma resposta
  18. Trabalho infantil Deixar uma resposta
  19. A minha casa Deixar uma resposta
  20. Digo mãe Deixar uma resposta
  21. A magnólia Deixar uma resposta
  22. História banal Deixar uma resposta
  23. Teologal Deixar uma resposta
  24. Plantar e colher Deixar uma resposta
  25. Silêncios Deixar uma resposta
  26. Mário Quintana – Escritos Deixar uma resposta
  27. Uma gota de água Deixar uma resposta
  28. No Vale Encantado Deixar uma resposta
  29. Jardim Deixar uma resposta
  30. Ser feliz Deixar uma resposta
  31. Que eu saiba as minhas asas Deixar uma resposta
  32. O Limpa-palavras Deixar uma resposta
  33. A Viagem Deixar uma resposta
  34. Caminhos de Paz Deixar uma resposta
  35. Natal nas trincheiras Deixar uma resposta
  36. Repensar o pensamento, redesenhando fronteiras Deixar uma resposta
  37. Flor das Neves Deixar uma resposta
  38. As casas Deixar uma resposta
  39. Ser mãe aos quinze anos Deixar uma resposta
  40. Libertar o grito Deixar uma resposta
  41. Metamorfoses da casa Deixar uma resposta
  42. Bater no fundo Deixar uma resposta
  43. Não quero, não Deixar uma resposta
  44. Os ratinhos da Ópera Deixar uma resposta
  45. Pauzinhos de marfim Deixar uma resposta
  46. Pequeno Aguadeiro Deixar uma resposta
  47. Uma viagem tranquila – Os sonhos e o simbolismo da passagem Deixar uma resposta
  48. Álcool Deixar uma resposta
  49. Uma colcha com história Deixar uma resposta