Eu, da cabeça aos pés!

Cópia de img045

Eu, da cabeça aos pés!

Tobias e Serafina frequentam a mesma turma do quarto ano.

Quando Tobias vê Serafina dobrar a esquina a toda a velocidade em cima do seu skate, sente imediatamente qualquer coisa no estômago. É uma sensação agradável mas, ao mesmo tempo, esquisita. Quando Serafina passa por ele, Tobias puxa-lhe os cabelos e chama-lhe estúpida e Maria-rapaz. Às vezes, Tobias imagina que vai casar com Serafina quando for grande. Claro que só conta isto ao velho urso Roberto, e à noite, quando está sozinho.

Serafina acha Tobias simpático quando ele sorri e assobia pelo espaço que tem entre os dentes. Numa ocasião em que ninguém estava a ver, ele ofereceu-lhe meia tablete de chocolate. Mas, quando é mau, enerva-a e ela então grita-lhe:

— Vai mas é fazer uma dentadura nova, seu esburacado! — e foge no skate.

Ou então, quando no recreio vai de braço dado com a Estela, dão um encontrão ao Tobias e deitam-lhe a língua de fora.

— Nunca hei de apaixonar-me! — diz Tobias aos amigos. — As raparigas são tão parvas!

— É mesmo! — concordam os outros. Só Estêvão é que os contradiria, mas a ele ninguém pergunta nada.

Serafina gosta de Tobias, mas ele irrita-a. Tobias gosta de Serafina mas puxa-lhe os cabelos e chama-lhe nomes.

— Claro! — diz a mãe de Serafina. — Quem desdenha quer comprar! Quando os rapazes e as raparigas discutem, é porque gostam um do outro. Claro como água!

Será verdade?

Quando o Maurício encontra a Estela, muitas vezes dá-lhe uma canelada ou um beliscão no braço. O Maurício não suporta a Estela. Acha a Estela simplesmente parva. E a Estela também acha que o Estêvão é um parvo. E que parvo! Ela nem lhe dirige a palavra. Nunca! Nem sequer no passeio da escola, onde os dois, por engano, tiveram de ir sentados um ao lado do outro no autocarro.

— O Estêvão está apaixonado! — gritam, de vez em quando, os outros rapazes.

Mas o Estêvão não está apaixonado, a sério que não. Pelo menos, não pela Estela.

Segue:

Dagnar Geisler
Das bin ich von Kopf bis Fuß
Bindlach, Loewe Verlag, 2005
(excertos traduzidos e adaptados)

Advertisements